O mau humor da comédia e o politicamente chato!


“No psicanalista, o rapaz confessa: – Doutor, eu acho que sou homossexual. – Quem? Você? De jeito nenhum. Veja só: o sanguinário Nero era homossexual, o inesquecível Rock Hudson era homossexual, o magnífico Napoleão Bonaparte era homossexual, o talentoso Oscar Wild era homossexual. Mas você? Você não. Você não passa de um viadinho de merda.” Essa piada pobre não tem graça nenhuma. Quem a criou também não tem o mínimo de criatividade. Aliás, criatividade até tem, só que a exerce ao contrário.

Ultimamente tem-se falado muito em “politicamente correto”. O que seria? Apesar de existirem tantos textos sobre o tema e de muita gente declarando o que no âmago desconhece, o termo “politicamente correto” soa repetitivo e chato. Falar sobre o assunto pode ser mais um peso morto, ou melhor, texto morto a respeito do que ninguém quer ouvir, mas faz questão de seguir.

Com certeza seria desnecessário perder tempo, gastando rimas e crônicas sobre coisas maçantes. Porém, quando o bicho se sente acuado, ele reage de algumas formas. O tatu se encolhe, o cachorro late, o homem mente, o bandido mata e os inconstantes escrevem.

Perdi as contas de quantas vezes me peguei rindo na frente da televisão ouvindo piadas iguais a essa acima. Os humoristas de antigamente (há pouco mais de dez anos atrás) ganhavam muito dinheiro imitando Caetano, Roberto Carlos, Maria Bethânia, um bêbado e uma “bichinha” (como os próprios falavam). Bem, com a decadência da TV, as emissoras começaram a investir em humor mais pesado. Lógico, tudo isso acontece sempre depois das dez, como se as crianças de hoje ainda acreditassem em Papai Noel e dormissem às nove e meia.

Tentativa frustrada. Depois das programações sem futuro, o passado que antes “parecia” ser saudável não pode mais encher linguiça nos lares. Qualquer maluco que contar a mesma piada acima na TV pode sair do programa com alguns processos nas costas e o nome nos TT’s!

Homofobia é a bola da vez. É bonito ver a sociedade discutindo o que sempre ficou embaixo do pano. Preconceito jamais! Ótimo ver deputados que atuam a favor dos direitos dos homossexuais, como é o caso do meu conterrâneo, o deputado federal Jean Wyllys.

A questão é a seguinte: No passado, existiam os mesmos homossexuais, os mesmos bêbados, os mesmos pobres, os mesmos portugueses e os mesmos cantores clichês. Por que tudo que era muito engraçado no passado, hoje é crime? Antes também não era? Por que ninguém era punido? A TV, a imprensa e as cabeças são as mesmas. Roubar sempre foi roubar. Matar sempre foi matar. Preconceito sempre foi preconceito.

Talvez, o motivo de tanta confusão seja a carência de atenção. Dessa água, todo mundo já bebeu. Criticar qualquer coisa pode ser um risco tremendo. Se, por acaso, você falar mal sobre determinada banda ao lado de alguém que é fã de carteirinha da mesma, pode acontecer a maior confusão. A pessoa acaba tendo uma impressão negativa sobre você, como se as opiniões musicais resumissem o caráter dos seres. Quem se arriscaria?

É preciso ter coragem para abrir a boca. As pessoas do passado, esse mesmo, que foi ontem, também tinham boca, voz e vez. Redes sociais não são causa e efeito. Se forem, tudo é picaretagem. Será que é o twitter que move uma revolução ou o coração que palpita indignado por reconhecer que só ria porque os outros riam, e que no fundo sempre soube o real sentimento referente ao mundo?

Antes, fumar era um charme. Hoje, falar essa frase é careta. Deve ser. Imitar um gay depreciativamente era hilário. Atualmente, fazer a mesma coisa em qualquer lugar é ridículo, da parte de quem ri, (não há adjetivo para quem o faz). Mas não é óbvio? Outrora também não era? Por isso o “politicamente correto” é chato. Ninguém pode falar nada. E alguém alguma vez pôde falar alguma coisa nessa vida? Como falar mal do ABC e esquecer as consoantes? Não fala! Mas quem não fala, não vive. Minto! Quem não fala ainda vive. Apático, mas vive. Rir é para os fracos. Gargalhar é para os fracassados. Falar, rir e no final gargalhar é para todos nós.

Anúncios

4 comentários sobre “O mau humor da comédia e o politicamente chato!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s